9 de setembro de 2014

Citação do Håvamål

Uns que ficam, outros que partem e muitos que chagam! Um dia para refletir sobre a travessia que uma hora todos nós faremos.

"Deyr fé
deyja frændr
deyr sjálfr it sama
en orðstírr
deyr aldregi
hveim er sér góðan getr"

O gado morre,
Parentes morrem,
E do mesmo modo, eu também morrerei;
Mas o renome
Nunca morre
Para aquele que obtém boa fama.

"Deyr fé
deyja frændr
deyr sjálfr it sama
ek veit einn
at aldri deyr
dómr um dauðan hvern"

O gado morre,
Parentes morrem,
E do mesmo modo, eu também morrerei;
Mas sei de uma coisa
Que nunca morre:
A reputação de um morto.



Hávamál é um conjunto de poemas compostos em nórdico antigo conhecido como "Edda Poética ou Edda Antiga". Existe apenas um único manuscrito medieval reconhecido como Codex Regius. O poema foi escrito por autor desconhecido, na Islândia, em meados do século XIII e se originou na forma de diferenciá-lo da "Edda em Prosa" de Snorri Sturluson (1179-1241). O Hávamál contém elementos mitológicos e heróicos da tradição nórdica, como a Völuspá, o Vafþrúðnismál, Grímnismál, Skírnismál, Hárbarðsljóð, Hymiskviða, Lokasenna, Þrymskviða, Völundarkviða e o Alvíssmál, entre outros.

(Adaptação do texto original de Hávamál: tradução comentada do Nórdico Antigo para o Português por Elton O. S. Medeiros)

Que assim seja!

Rowena Arnehoy Seneween ®


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fáilte... Bem-vindo(a)!