28 de janeiro de 2012

Lugh, o brilhante!

Lugh o Deus dos ferreiros e das múltiplas habilidades.

O Deus a quem os celtas continentais chamam de Lugus e os insulares de Lugh, é um dos melhores documentados e mais bem compreendidos dentre as divindades celtas. As provas incluem a iconografia do período pré-romano, testemunhos de escritores e historiadores greco-romanos, tradições literárias da cultura celta na Idade Média, narrativas populares modernas em línguas celtas e práticas de rituais, conservadas, principalmente, em comunidades rurais.

A sua origem é mista, pois pertence ao ramo dos Tuatha Dé Danann pelo lado do pai, Cian, e aos Fomorianos pelo lado materno, Ethniu. Uma profecia dizia que Balor, o do olho malévolo, seria morto por seu neto, o que se concretiza na Segunda Batalha de Magh Tuiredh (Moytura). Para tentar evitar esse destino, Balor mandou dar fim nos netos, mas Lugh sobreviveu e foi criado por Tailtiu.

By Ingrid GrayWolfSua festividade é Lughnasadh, a festa da primeira colheita. Lugh ficou conhecido pela alcunha de "Lugh Lámfada" - Lugh dos braços longos e "Lugh Samildanach" - Lugh, o artesão múltiplo. É o Deus dos ferreiros, cujo domínio incluía a magia, as artes e todos os ofícios em geral. Seu nome significa "Luz" ou "Brilhante" - belo como o Sol.

Em toda a Irlanda e em muitas outras partes do mundo celta, a celebração de Lughnasadh ou de qualquer outra festa da colheita, está centrada nos primeiros frutos de plantas cultivadas, que eram levados para uma local para serem abençoados e compartilhados pela comunidade, em honra a soberania da terra, representada pela mãe adotiva de Lugh, Tailtiu.

Lughnasadh também era uma ocasião de paz entre a tribos, na qual as questões jurídicas eram resolvidas, os problemas políticos eram discutidos, artesãos, artistas e animadores tinham a chance de mostrar seus talentos, além de eventos esportivos, simbolizando a luta com o antigo Deus da terra, Crom Cruach (Crom Dubh) e Lugh, a representação extraordinária do jovem Deus irlandês que suplanta o velho Deus... Além disso, Lughnasadh é marcado por um período de tempestades com chuvas abundantes. O Sol, neste caso, representaria o olho ardente de Balor e a lança de Lugh se tornaria necessária para dominar o seu poder, onde o intenso calor do verão poderia colocar em perigo às colheitas.

Mas em termos práticos, o prêmio da batalha, é claro, a colheita, o fruto do ciclo agrícola e todo o significado do mito só pode ser entendido no contexto ritual da festa da colheita de Lughnasadh, a própria festa de Lugh e toda a sua simbologia. Como relata Alexei Kondratiev.

Uma boa colheita a todos!

Fonte de pesquisa:
Mythical Ireland: Lugus por Alexei Kondratiev
Shee-eire - Magic & mythology: Deuses e Deusas Celtas
Templo de Avalon - Caer Siddi: Tuatha Dé Danann - Mitos e lendas

Rowena Arnehoy Seneween /|\
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fáilte... Bem-vindo(a)!